A Felicidade de uma Mente Livre

domingo, 18 de março de 2012

Crer ou não Crer...



“Todos os maiores e mais importantes problemas da vida são fundamentalmente insolúveis… eles nunca podem ser solucionados, somente superados. Esta ‘superação’ provou em investigações posteriores que requer um novo nível de consciência. Algum tipo de interesse maior ou mais amplo apareceu no horizonte da pessoa, e por esse ampliamento da perspectiva por parte do indivíduo o problema insolúvel perde sua urgência. Ele não foi solucionado logicamente em seus próprios termos, mas desvaneceu quando confrontado com um mais forte e novo anseio da vida.”
Carl Gustav Jung (Psiquiatra suíço, pai da Psicologia Profunda)



 

“Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário.”
Albert Einstein (Físico alemão)
   



“Todas as grandes verdades passam por três estágios. Primeiro, são ridicularizadas. Segundo,    são violentamente negadas. Terceiro, são aceitas como sendo auto evidentes.” 
                                                                   Arthur Schopenhauer (Filósofo alemão)




“(…) Os sábios orientais não estão, pois, interessados em explicar as coisas, mas sim, em obter uma experiência direta e não-intelectual da unidade de todas as coisas. Foi essa a atitude de Buda, que respondeu a todas as indagações acerca do significado da vida, da origem do mundo ou da natureza do nirvana com um ‘nobre silêncio’. As respostas despropositadas dos mestres Zen, quando solicitados a explicar alguma coisa, parecem ter o mesmo propósito: levar o discípulo a perceber que tudo é consequência de tudo o mais, que ‘explicar’ a natureza significa apenas demonstrar sua unidade; que, em última instância, nada existe para se explicar.”
Fritjof Capra (Físico Teórico austríaco)




“Uma nova verdade científica não triunfa porque convenceu seus oponentes e os fez ver a luz, mas sim porque seus oponentes eventualmente morrem, e uma nova geração cresce que é familiar a ela.”
Max Planck (Físico alemão, Pai da Teoria Quântica)




“Duvidar de tudo ou crer em tudo: são duas soluções igualmente cômodas, que nos dispensam ambas de refletir.”
Henry Poincaré (Matemático, Físico e Filósofo de Ciência francês)



“Dois monges discutiam a respeito da bandeira do templo, que tremulava ao vento. Um deles disse: ‘- A bandeira se move.’ O outro disse: ‘- O vento se move.’ Trocaram ideias e não conseguiam chegar a um acordo. Hui-neng, o sexto patriarca, disse: ‘- Não é a bandeira que se move. Não é o vento que se move. É a mente dos senhores que se move.’ Os dois monges ficaram embasbacados.”

(Koan Zen-Budista)
(Conto Zen-Budista)



"Não existe coerção na espiritualidade!"

Não acredite em nada do que ler aqui!
Não acredite!
Entre em contato com o sagrado em você... pratique e, com o tempo, a persistência, a continuidade e a disciplina... observe e colha os resultados.

Aloha!
Regina Tavares













Imagens: Web 





Um comentário:

  1. A informação sempre será a melhor opção.

    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/a-cren-a-em-deus

    ResponderExcluir